SISTEMA DE INFORMAÇÕES DE
RECURSOS HÍDRICOS DO ESTADO DE SANTA CATARINA

Notícias

Notícias (140)

Evento terá a participação de representantes da Agencia Nacional de Águas, do Parlamento Nacional da Juventude Pela Água (PNJA), da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo – Fiesp, do Grupo Malwee, e da Itaipu Binacional. Na ocasião também será assinado o Termo de Cooperação entre a SDS e o Banco do Brasil objetivando para o apoio à Gestão de Recursos Hídricos no Estado

 

O Governo do Estado do Santa Catarina, por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável e sua Diretoria de Recursos Hídricos; em parceria   com a Comissão de Turismo e Meio Ambiente da Assembleia Legislativa vai promover o 4º Fórum Catarinense de Preservação da Água. O evento será realizado nesta terça-feira, 22, a partir das 9h,no Plenarinho Deputado Paulo Stuart Wright da Assembleia Legislativa de Santa Catarina.

O Fórum acontece em comemoração ao Dia Mundial da Água. Criado pela Organização das Nações Unidas (ONU) durante a Eco-92, a data tem o objetivo de chamar a atenção de todos para a necessidade de conservação dos recursos hídricos. Especialistas de empresas, academia e poder público para debater e buscar soluções para os problemas que envolvem a Gestão de Recursos Hídricos no País e, no Estado, propondo reflexões sobre o uso atual e futuro da Água, bem como discutir sua sustentabilidade e Uso Consciente, o Reuso da Água pela Indústria  e a importância da agua no setor de empregos .

 

Na abertura, o Secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável, Carlos Chiodini, falará sobre o trabalho que esta sendo desenvolvido na Gestão de Recursos Hídricos no Estado. Em seguida será assinado o Termo de Cooperação entre a SDS e o Banco do Brasil objetivando a cooperação Técnica para o apoio à Gestão de Recursos Hídricos no Estado.Dando Continuidade, o Coodenador da Superintendência de Apoio ao Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Hídricos e representante do Ministério do Meio Ambiente - MMA/Agência Nacional de Águas – ANA, Osman Fernandes da Silva falará Agua e Empregos: Investir em Agua é investir em Empregos. O tema  foi escolhido por ser o assunto deste ano no debate da UN-Water , da ONU e propõe que tomadores de decisão implementem o uso sustentável e consciente dos recursos hídricos.

Este ano o Fórum terá a participação no lançamento do Movimento Nacional da Juventude Pela Água, numa parceria com o World Youth Parliament for Water (WYPW) e movimentos brasileiros ligados à juventude. A promoção é do Parlamento Nacional da Juventude Pela Água (PNJA) e da ONG Líderes do Amanhã (LDA), com o apoio do Fórum para Preservação do Aquífero Guarani e das Águas Superficiais, da Assembleia Legislativa, e o Fórum dos Comitês de Bacias do Estado. A Representante  do PNJA, Thaianna Cardoso, vai apresentar o projeto.

Na sequencia, o Coordenador Regional de Meio Ambiente deste Departamento de Meio Ambiente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo - Fiesp, Alexandre Luis Almeida Vilella vai apresentar a palestrar “Realidades e Desafios do Uso Racional da Água - Um olhar da Industria”.

Em seguida, o Grupo Malwee trará para a discussão, com  presença da Supervisora de Utilidades, Nathana Bortolini, a temática: Uso responsável da água na indústria da Moda.

Finalizando o Fórum, o Diretor de Coordenação da Itaipu Binacional, Nelton Miguel Friedrich, vai apresentar o case “Cultivando Água Boa”Considerado um programa modelo no cuidado com os recursos hídricos, inclusive pela Unesco.

  Para Chiodini, o Fórum busca sensibilizar e mobilizar a população para a importância do uso racional dos recursos hídricos. “Nosso objetivo é informar as pessoas para que o uso da água seja feito de forma responsável e sustentável”, afirmou o secretario.

O evento também visa estimular a participação da sociedade na gestão dos recursos hídricos por meio da representação das entidades civis que integram os comitês de bacias hidrográficas. “Preparamos uma programação bastante diversificada, visando abordar as perspectivas da água no Brasil e, em especial em Santa Catarina ”, afirmou o Diretor de Recursos Hídricos do Estado, Bruno Henrique Beilfuss.

Para participar do Fórum basta mandar um e-mail para  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. . O evento é gratuito e será emitido certificado de participação.

Está disponível a Manifestação de Interesse para participação do processo de seleção referente ao Termo de Referencia TOR nº 08/2015.
O consultor individual será selecionado de acordo com os procedimentos estabelecidos pelas Diretrizes do Banco Mundial para a Seleção e Contratação de Consultores pelos Mutuários do Banco, publicado em maio de 2004 e revisadas em 01 de outubro de 2006, Seleção de Consultores Individuais (CI), de acordo com os limites para métodos para aquisições e seleção de consultores do Manual Operativo do Programa Santa Catarina Rural.

Os candidatos devem ter nível superior com formação superior em Direito; experiência de, no mínimo, 3 anos na área de gestão de recursos hídricos em atividades relacionadas a comitês de bacias hidrográficas; experiência de, no mínimo, 1 ano na área jurídica voltada à meio ambiente, preferencialmente na área de gestão de recursos hídricos e comitês de bacias hidrográficas; e conhecimento hidrográfico do Estado de Santa Catarina.

Os currículos poderão ser entregues via correio (sedex), ou em mãos, para Diretoria de Recursos Hídricos – Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável de Santa Catarina, sito a Rodovia SC 401 - KM 5, nº 4.756 - Saco Grande II - Ed. Office Park II - CEP: 88.032-000, Florianópolis - Santa Catarina – Brasil. Poderão, ainda, ser enviados para o e-mail  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. , até às 19:00 horas do dia 18/03/2016.
Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável – SDS -Diretoria de Recursos Hídricos, TELEFONE: (48) 3665-4212

 

Está disponível a Manifestação de Interesse para participação do processo de seleção referente ao Termo de Referencia TOR nº 08/2015.
O consultor individual será selecionado de acordo com os procedimentos estabelecidos pelas Diretrizes do Banco Mundial para a Seleção e Contratação de Consultores pelos Mutuários do Banco, publicado em maio de 2004 e revisadas em 01 de outubro de 2006, Seleção de Consultores Individuais (CI), de acordo com os limites para métodos para aquisições e seleção de consultores do Manual Operativo do Programa Santa Catarina Rural.

Os candidatos devem ter nível superior com formação superior em Direito; experiência de, no mínimo, 3 anos na área de gestão de recursos hídricos em atividades relacionadas a comitês de bacias hidrográficas; experiência de, no mínimo, 1 ano na área jurídica voltada à meio ambiente, preferencialmente na área de gestão de recursos hídricos e comitês de bacias hidrográficas; e conhecimento hidrográfico do Estado de Santa Catarina.

Os currículos poderão ser entregues via correio (sedex), ou em mãos, para Diretoria de Recursos Hídricos – Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável de Santa Catarina, sito a Rodovia SC 401 - KM 5, nº 4.756 - Saco Grande II - Ed. Office Park II - CEP: 88.032-000, Florianópolis - Santa Catarina – Brasil. Poderão, ainda, ser enviados para o e-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. , até às 19:00 horas do dia 16/10/2015.
Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável – SDS -Diretoria de Recursos Hídricos, TELEFONE: (48) 3665-4212

 

Terça, 22 Setembro 2015 16:27

DRHI lança Cartilha de Águas Subterranêas

Escrito por

Acesse a Cartilha de Águas Subterrâneas do Estado de Santa Catarina.

Encerrou nesta quinta-feira, 6 de agosto, em Turvo, o circuito de quatro encontros públicos iniciados na segunda-feira por Içara, passando por Araranguá e Nova Veneza, reunindo lideranças políticas, sociais e a comunidade de 16 municípios para que avaliassem o processo final do Plano de Recursos Hídricos da Bacia do Rio Araranguá, estudo que vai delimitar ações de curto, médio e longo prazo a fim de garantir a qualidade e quantidade da água na bacia.
A reunião de trabalho ocorreu na Câmara de Vereadores, quando o presidente da casa, Ézio Simão recebeu o Diretor de Recursos Hídricos da Secretaria de Desenvolvimento Econômico Sustentável, Bruno Henrique Beilfuss; o presidente do Comitê Araranguá, Davide Tomazi Tomaz; o prefeito de Ermo, Aldoir Cadorin; o secretário de Agricultura, Izaltino Antônio Ribeiro - que representou o prefeito Ronaldo Carlessi; o secretário de agricultura da 22a SDR de Araranguá, Joacir José Neto, além de vereadores, presidentes de sindicatos e representantes das entidades membro do Comitê Araranguá.
Para os técnicos da Profill Engenharia Ltda, empresa vencedora da licitação, que executa o estudo desde agosto de 2013, os encontros desta semana visavam a busca de consenso para as nove ações prioritárias, que segundo os levantamentos feitos nesses dois anos precisam ser implementados em curto prazo, ou seja, dentro de cinco anos.
 
As contribuições coletadas nesses encontros irão definir se a comunidade está de acordo com as metas e ações listadas pelo Plano até este momento. O próximo passo é submeter à Plenária do Comitê, que no dia 10 de setembro reúne os representantes das 45 entidades membro em Assembleia Geral Extraordinária para aprovação do relatório síntese. "Acabaram as fases de consultas. Agora, a comunidade será solicitada pelo Comitê Araranguá para implementação das ações que serão definidas até outubro com a conclusão final do estudo", afirmou o sociólogo da Profill, Nilson Lopes.
 
"O Plano vai contribuir para que a bacia atenda a expectativa de todas as demandas dos municípios integrantes. Este é o momento final de discussão pública. Momento chave no processo, quando efetivamente se discute o que queremos daqui para frente. Os problemas foram apresentados e o estudo vem dizer o que devemos fazer para sinalizar o caminho de sustentabilidade hídrica para a próxima geração, além de começar a trabalhar nas ações de curto e médio prazo", afirmou o Diretor, Bruno Henrique Beilfuss.
 
SANEAMENTO BÁSICO
 
Entre os dados apresentados, chama a atenção para o levantamento que apenas 4% dos 330 mil moradores da bacia possuem esgoto tratado, sendo esta uma das nove ações prioritárias, que precisam ser atendidas em curto prazo, implementando planos de saneamento nos municípios em contrapartida da redução da poluição industrial, da agricultura e urbana. O Plano de Recursos Hídricos, em articulação com os Planos Municipais de Saneamento, instrui para o adequado esgotamento sanitário; o correto abastecimento de água; a correta destinação de lixo, prevenindo doenças; garantindo o controle de vetores; a promoção de hábitos saudáveis de higiene; melhoria da limpeza pública e consequentemente a melhoria da qualidade de vida da população.
 
 
 

O Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Cubatão elegeu, nesta quarta-feira (05), sua nova diretoria. A fiscal da Prefeitura Municipal de Santo Amaro da Imperatriz, Andreia Borges, é nova presidente do colegiado que vai trabalhar em parceria com a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável, por meio de sua Diretoria de Recursos Hídricos do Estado (DRHI) no planejamento e fiscalização dos recursos hídricos da bacia.A eleição aconteceu no auditório da Câmara Municipal e contou com a participação de representantes do poder usuários de agua e sociedade civil. Na ocasião também foram eleitos para vice presidente, Sandra Eliane Michel , da Associação dos Moradores de Caldas e Poço Fundo e a Secretária Executiva Patrice J Barzan, da Companhia Catarinense de Águas e Saneamento –CASAN. Para a nova Comissão Consultiva, representando o poder público, foram eleitos Gerson Luiz Gesnner (Epagri) e Daniel Vinicius Netto (FATMA). Representando a Sociedade Civil foram eleitos Antoninho Fabricio (Associação dos funcionários do Hotel Plaza Caldas da Imperatriz) e Rosa Maria Rupp ( Instituto Recriar a Vida) e representando os Usuários da Água foram escolhidos Edson Ricardo Rachadel (Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Santo Amaro da Imperatriz) e Jean Carlos Zimmermann (Associação dos Mineradores de Areia da Bacia do Cubatão – AMBC)

"A participação da sociedade é de fundamental importância, por isso estamos trabalhando para o fortalecimento dos comitês, que são fóruns de participação criados por decreto do executivo estadual . A cada dia procuramos fortalecer estes colegiados, pois através deles tomamos conhecimento e buscamos soluções para enfrentar situações adversas na gestão dos recursos hídricos ", explicou o Diretor de Recursos Hídricos do Estado de Santa Catarina, Bruno Beilfuss.

Uiara Sousa Zilli
Jornalista
Consultora Banco Mundial para o Programa SC Rural
Equipe de Fortalecimento dos Comitês
DRHI/SDS
Telefone: (48) 91505015
Florianópolis - Santa Catarina

O Conselho Estadual de Saneamento (Conesan) esteve reunido, nesta quinta-feira, 7, no auditório da Secretaria de Administração (SEA), para avaliar o panorama catarinense sobre o abastecimento de água e tratamento de esgoto. “Este é um momento importante para apresentar e discutir as ações do Governo do Estado direcionadas ao saneamento”, explica o diretor da Diretoria de Saneamento e Meio Ambiente (DSMA) da Secretaria do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS), Luiz Antônio Garcia Corrêa.
 
Vale ressaltar que o Governo do Estado entregou, no final de 2011, os Planos Municipais de Saneamento Básico para as cidades com até 10 mil habitantes, o que corresponde a 61% dos municípios catarinenses. Com isso, Santa Catarina foi o primeiro Estado a auxiliar os municípios no cumprimento da Lei Federal 11.445/07, que estabelece diretrizes nacionais mais abrangentes ao saneamento básico.
Na ocasião, o diretor de Recursos Hídricos da SDS, Bruno Henrique Beilfuss,  foi convidado para apresentar as ações que estão sendo desenvolvidas com foco nos Planos de Resíduos Sólidos e os de Saneamento. “É essencial termos uma visão integrada de saneamento, por isso, discutir o que vem sendo feito com relação à gestão de recursos hídricos no Estado é de extrema necessidade. Precisamos ter instrumentos para articularmos metas conjuntas e, desta maneira, um melhor resultado no que diz respeito à qualidade dos resíduos sólidos, saneamento e água”, declarou.
 
Ainda durante a reunião foi aprovado o Termo de Referência do Plano Estadual de Saneamento pelo Conesan e houve a proposição e aprovação  da câmara técnica de esgotamento sanitário. Foram discutidos também encaminhamentos de expediente pelo Conselho à Secretaria de Estado da Casa Civil (SCC), referente à solicitação de aprovação do projeto de Lei que altera a Política Estadual de Saneamento.
 
Estavam presentes representantes das Secretarias de Estado do Planejamento (SPG)  e da Saúde (SES), Unidade de Proteção Ambiental da Polícia Militar e Federação Catarinense de Municípios (Fecam). Pela sociedade civil, participaram membros do Sindicato dos Trabalhadores de água, Esgoto e Meio Ambiente (Sintaema), Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (Crea/SC), Associação Catarinense de Engenheiros Sanitaristas (Acesa) e Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (Abes).
 
Informações adicionais para a imprensa
Uiara Sousa Zilli
Assessoria de Imprensa
Diretoria de Recursos Hídricos de SC - SDS
E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
Telefone: (48) 3665-4112/91505015

Órgão que congrega os 16 Comitês de Bacia de Santa Catarina discutiu ações relacionadas à gestão da água no estado

 

Representantes dos Comitês de Bacias Hidrográficas de todas as regiões do estado de Santa Catarina estiveram reunidos nesta terça e quarta-feira, 16 e 17 de junho, no Centro de Treinamento da EPAGRI de Campos Novos. Na pauta, foram tratados diversos assuntos em relação ao panorama atual da Política Nacional de Recursos Hídricos no estado e temas mais pontuais inerentes ao Fortalecimento e Operacionalização dos Comitês.

Além dos Comitês de Bacia, participaram também do evento representantes do órgão gestor de recursos hídricos de Santa Catarina, a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável,  da Assembleia Legislativa e de demais instituições locais. 

Após a abertura do evento, que teve início na tarde desta terça-feira, houve a fala do Diretor de Recursos Hídricos do Estado,  Bruno Henrique Beilfuss, sobre o estado atual de implementação dos instrumentos de gestão de recursos hídricos em Santa Catarina.  Em seguida, o Coordenador do Fórum Catarinense de Comitês de Bacias Hidrográficas, José Carlos Virtuoso, relatou as ações realizadas pelo Fórum desde o último encontro dos Comitês realizado no ano passado e expôs os anseios e desafios atuais dos Comitês.“Precisamos unir esforços com setores estratégicos e mostrar ao Governo de Santa Catarina e sociedade como um todo qual a posição dos comitês perante o panorama atual da gestão de recursos hídricos em nosso estado, pois a água, mais do que um tema de ordem ambiental, é sobretudo crucial ao desenvolvimento econômico do estado”, ressaltou o coordenador do Fórum José Carlos Virtuoso. Após, a discussão foi aberta à plenária.  

O evento continuou durante a noite de terça com o lançamento do Livro “Bacias Hidrográficas” e apresentação das experiências dos Comitês com os Planos de Bacia em elaboração e daqueles já concluídos. Na manhã de quarta-feira, as discussões continuaram com a escrita de um documento oficial do evento, a “Carta de Campos Novos” e terminou com o ato público na Praça Lauro Muller de Campos Novos – “Gestão Pública da Água em SC – Insegurança Hídrica”, com manifestação de lideranças, panfletagem, distribuição de água e ato religioso de consagração da água.

 

 

A partir de 20 de abril, segunda-feira, a Agência Nacional de Águas (ANA) estará com inscrições abertas para 3.300 vagas em cursos gratuitos a distância. As inscrições podem ser realizadas através do site http://eadana.hospedagemdesites.ws/ até 26 de abril ou antes desta data, caso todas as vagas sejam preenchidas. Há capacitações sobre: Água na Medida Certa; Água e Floresta: Uso Sustentável da Caatinga; Comitê de Bacia: O que É e o que Faz; Comitê de Bacia: Práticas e Procedimentos; Cuidando das Águas; Gestão Integrada dos Recursos Hídricos no Nordeste; Planejamento, Manejo e Gestão de Bacias; e Sala de Situação.

Os interessados podem se inscrever em até dois cursos simultaneamente e receberão a confirmação de matrícula no primeiro dia de cada capacitação. A seleção será feita por ordem de inscrição. Os alunos que conseguirem 60% de aproveitamento nas avaliações terão direito a um certificado, sendo que o tempo de duração das atividades pode ser menor que o previsto, conforme o desempenho de cada um. Para facilitar a aprendizagem, as atividades são estruturadas através de uma navegação sequencial entre módulos.

De 28 de abril a 24 de maio acontecerão as atividades do curso Cuidando das Águas, cuja carga é de 40 horas. Com 400 vagas, a capacitação aborda a responsabilidade no uso sustentável da água, o que envolve a cooperação dos setores usuários de recursos hídricos com governos, ONG e entidades de meio ambiente. No mesmo período e com a mesma carga, acontece o curso Planejamento, Manejo e Gestão de Bacias. Para ele há 500 vagas.

Para o curso Água na Medida Certa há 400 vagas divididas em duas turmas, que vão de 28 de abril a 10 de maio e de 11 a 24 de maio. As atividades têm 20 horas previstas e buscam tratar da disponibilidade hídrica, monitoramento das águas e outros temas do setor de recursos hídricos.

Quatro turmas, com 100 vagas cada, serão oferecidas sobre o tema Sala de Situação. A capacitação visa a apresentar a contribuição da Sala de Situação da ANA na prevenção de desastres naturais, a partir do monitoramento de rios, chuvas e reservatórios. Com duração estimada de quatro horas, as atividades para os quatro grupos vão de: 28 de abril a 3 de maio, de 4 a 10 de maio, de 11 a 17 de maio e de 18 a 24 de maio.

O curso sobre Gestão Integrada dos Recursos Hídricos no Nordeste oferece 500 vagas para a turma agendada para o período de 28 de abril a 10 de maio. Nas atividades, com carga de dez horas, os alunos poderão ampliar seus conhecimentos sobre a gestão com um enfoque na disponibilidade hídrica da região. Neste mesmo período acontece a capacitação Comitê de Bacia: o que É e o que Faz? Com 20 horas de carga e 300 vagas disponíveis, o curso aborda as atribuições e responsabilidades dos comitês e incentiva a participação da sociedade em geral na gestão de recursos hídricos.

Também com 300 vagas, a capacitação Comitê de Bacia: Práticas e Procedimentos acontecerá de 11 a 24 de maio com uma duração estimada de 20 horas. O foco do curso é o funcionamento da estrutura organizacional desses colegiados a fim de melhorar o processo de gestão de recursos hídricos. No mesmo período, está marcada a turma sobre Água e Floresta: Uso Sustentável da Caatinga, cuja carga é de dez horas. A capacitação oferece 300 vagas e tem o objetivo de apresentar noções básicas sobre práticas sustentáveis de uso dos recursos florestais da Caatinga e sua relação com a água.

 

Capacitação


A ANA realiza capacitações para as entidades que compõem o Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Hídricos (SINGREH) e para toda a sociedade brasileira. O objetivo dos cursos é estimular a conservação e o uso sustentável da água, além da participação cidadã na implementação da Política Nacional de Recursos Hídricos. Em 2014, a Agência capacitou mais de 22 mil pessoas. Para 2015, a expectativa é bater este recorde com mais de 33 mil alunos. Saiba mais no Portal da Capacitação da ANA:http://capacitacao.ana.gov.br/Paginas/default.aspx e assista à animação sobre os cursos realizados pela Agência (https://www.youtube.com/watch?v=QY13YFJVL1E&feature=youtu.be).

Representantes do Banco Mundial (BIRD) estão em Santa Catarina para acompanhar, supervisionar e discutir o andamento do Programa Santa Catarina Rural. A missão do BIRD permanece na capital até o dia 09 de dezembro. O SC Rural é a terceira etapa de uma estratégia de desenvolvimento rural do Estado que já acontece há duas décadas e que deverá consolidar os avanços alcançados pelos Programas Microbacias 1 e 2.

A comitiva do banco, liderada pela especialista em  Recursos Hídricos,Carmen Molejón e pelo consultor do BIRD, Gilberto Valente Canali esteve reunida com membros da Diretoria de Recursos Hídricos do Estado e da Secretaria Executiva do SC Rural para discutir atividades da SDS vinculadas ao Programa. Em pauta estiveram principalmente a gestão dos recursos hídricos do Estado e as  ações realizadas pela SDS. "A vinda da comitiva nos dará oportunidade para esclarecer diferentes questões que surgem no dia a dia, avaliar a execução do programa e traçar novas diretrizes", comenta Rui Antunes, gerente de Recursos Hídricos de Santa Catarina.

Os representantes do Banco Mundial devem ainda discutir, identificar e acordar diversas atividades e providências relacionadas ao andamento da  "Ação Gestão de Recursos Hídricos", cujo objetivo é o de auxiliar na implantação da política estadual de recursos hídricos através da implementação dos mecanismos de controle dos usos das águas e gestão nas bacias hidrográficas de Santa Catarina.

O diretor de projetos do programa, Ely Rebelato, explica que o Banco Mundial realiza duas missões por ano que avaliam tanto os setores administrativos quanto os projetos em andamentos.

O Programa SC Rural é coordenado pela Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Sustentável; Epagri e Cidasc;  Fatma; Polícia Militar Ambiental; Secretaria de Infraestrutura e Secretaria de Turismo, Cultura e Esporte.

 

Uiara Sousa Zilli

Jornalista
Consultora Banco Mundial para o Programa SC Rural
Equipe de Fortalecimento dos Comitês
DRHI/SDS
Telefone: (48) 8425 8162
Florianópolis - Santa Catarina

Pagina 10 de 10

Parceiros Parceiros Parceiros Parceiros

(48) 3665-4200

Horário de Atendimento:

2a a 6a | 12h às 19h

Rod SC 401, km5, 4756 Ed. Office Park, bl. 2

Saco Grande, Florianópolis CEP 88032-00